.

.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

LAUDO NATEL, UM BANDEIRANTE

Lançada no fim do ano passado, a biografia Laudo Natel – um bandeirante, escrita pelo jornalista Ricardo Viveiros, conta a fantástica história do ex-governador de São Paulo, Laudo Natel. Além de governador, Natel dirigiu o São Paulo Futebol Clube entre 1952 e 1970.

Em 1950 começou a trabalhar como diretor no Bradesco e foi um dos responsáveis pela consolidação da empresa que hoje é uma das maiores instituições financeiras privadas do país.

De políticos a empresários, a biografia é recheada de testemunhais, entre eles, Cláudio Lembo - ex-governador de São Paulo, Antônio Delfim Neto - ex-secretário e ex-ministro da Fazenda e Miguel Colasuonno - ex-prefeito de São Paulo. Grandes empresários como, Lázaro Brandão - presidente do Bradesco e Ivan Zurita- presidente da Nestlé, são alguns dos nomes que também conhecem a fundo a história do bandeirante paulista.

Laudo Natel governou São Paulo por duas ocasiões, entre 1966 a 1967 e 1971 e 1975. No primeiro mandato, ele era vice-governador e substituiu o governador Adhemar de Barros, cassado pelo regime militar. Natel deu continuidade aos projetos de Adhemar e unificou as usinas hidrelétricas de São Paulo, criou a CESP e deu prosseguimentos básicos para a construção do metrô de São Paulo.

Quando governou o estado pela segunda vez, Natel deu ênfase ao desenvolvimento do interior, unificando a malha viária em torno da FEPASA, prosseguiu a construção da pista ascendente da Rodovia dos Imigrantes, criou a Sabesp e a Cetesb.

Também foi ele quem inaugurou as primeiras estações do Metrô e elaborou plano para desenvolvimento do Vale do Ribeira. Por ser do interior, Laudo Natel se definia como um governador caipira.

No comando do São Paulo Futebol Clube, ele não mediu esforços em obter recursos para a construção do Estádio do Morumbi. A recompensa por tamanho esforço veio em 2 de outubro de 1960, com a inauguração do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, mais conhecido como Estádio do Morumbi. Em 2005, recebeu homenagem do SPFC, tendo o novo centro de treinamento do clube, em Cotia, batizado com seu nome.

Mas quem pensa que Laudo Natel pendurou as chuteiras, está enganado. Aos 90 anos, o ex-governador está na ativa. Atualmente, ele deixa sua residência no Pacaembu e vai até a sede da instituição do Bradesco, onde ainda presta consultoria uma vez por semana.

Para manter a saúde em dia, Natel caminha mais de quatro quilômetros diariamente e cuida dos passarinhos que frequentam a área externa de sua casa.

Outras tradições continuam fazendo parte do dia a dia de Laudo Natel, como os jantares com os filhos, os jogos do São Paulo pelo radinho e o tradicional almoço de domingo ao lado da família, cercado pelos filhos, netos, bisnetos e descendentes.

Li e recomendo essa esplendida biografia de autoria do jornalista Ricardo Viveiros. Essa é uma leitura obrigatória para quem aprecia uma história de vida com todos os ingredientes básicos, para quem gosta de política e para quem é são-paulino até a medula.

Bookmark and Share

Nenhum comentário:

Postar um comentário